MP de Veneza abre inquérito sobre colisão de navio da MSC

O Ministério Público de Veneza abriu nesta segunda-feira (3) um inquérito sobre a colisão de um navio da MSC Cruzeiros contra um cais e um barco no porto da cidade.

A hipótese é de violações das normas de segurança na navegação, mas ninguém ainda foi inscrito na lista de investigados. O caso é liderado pelo procurador Bruno Cherchi, que pediu a apreensão dos sistemas de movimento do navio (motores, timões e caixas-pretas).

O MP ainda pode abrir um inquérito por lesões, mas as quatro turistas feridas no incidente não apresentaram nenhuma denúncia. O transatlântico apresentava uma avaria nos motores, e os rebocadores não conseguiram pará-lo a tempo, diz o Terra.

Explicações

O presidente da Autoridade do Sistema Portuário do Mar Adriático Setentrional, Pino Musolino, foi convocado com urgência para uma reunião no Ministério dos Transportes e da Infraestrutura da Itália, em Roma, para explicar a colisão de um navio da MSC Cruzeiros contra um cais em Veneza.

O acidente reacendeu o debate sobre a navegação de grandes embarcações pela Bacia de San Marco e pelo Canal de Giudecca, no centro histórico da cidade. Por conta da convocação, Musolino cancelou uma coletiva de imprensa que seria realizada na tarde desta segunda-feira.

Ele é o responsável pela administração do Porto de Veneza, que fica no norte do Mar Adriático. Musolino se reunirá com o ministro Danilo Toninelli, que vem sendo criticado por ainda não ter dado aval a um projeto para tirar navios de cruzeiro do centro histórico da capital do Vêneto.

03/06/2019

(Visited 7 times, 1 visits today)